No dia 21/08/2013, a professora Kelma Beltrão defendeu a Tese “Educação e Região: Práticas anisianas e freyreanas fazem a educação do Recife nos anos 1957-1964”. A Tese foi aprovada, sem restrições e com indicação para publicação em livro pela UFPE, pelos professores doutores Flávio Brayner, Janete Azevedo, Theresa Didier, Irenilda Lima e André Ferreira.

O estudo feito através de documentação inédita e embasado teoricamente nos estudos de Michel Foucault concluiu que: entre os anos de 1957-1964 a educação em Recife foi principalmente tecida por Anísio Teixeira e Gilberto Freyre.

Um dos aspectos ressaltados pelos avaliadores da tese foi a coragem, sabedoria e responsabilidade da professora em desmistificar a “originalidade” do pensamento de Paulo Freire durante os anos estudados. Pois, muito do que comumente é apontado como “original” de Paulo Freire, na verdade foi possibilitado por Anísio Teixeira e Gilberto Freyre, “autores instituídos”, que o próprio Paulo Freire chamava de “mestres”. Neste contexto, coube ainda uma reflexão entre os presentes sobre o “poder” na perspectiva de Michel Foucault, pois na vida as pessoas são capazes de fazer várias coisas para obter este “poder”, inclusive “silenciar”, “faltar com a verdade” e se “inventar” como original.

Todos nós da Metropolitana ficamos muito felizes com mais esta conquista. Parabéns, Kelma!


8 comentários

Os comentários estão fechados.